MENSSAGENS.

Texto: Hc. 3:16-19
“Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, e estremeci dentro de mim; no dia da angústia descansarei, quando subir contra o povo que invadirá com suas tropas. Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de corda.”
Introdução


O nome Habacuque significa abraço amoroso ou lutador.
Há eruditos que pensam que Habacuque é o filho da sunamita de IIRs. 4:16 (“E ele disse: A este tempo determinado, segundo o tempo da vida, abraçarás um filho. E disse ela: Não, meu Senhor, homem de Deus, não mintas à tua serva.”); há outros que pensam ser ele o atalaia de Is. 21:6 (“Porque assim me disse o Senhor: Vai, põe uma sentinela, e ela que diga o que vir.”); há outros que pensam que ele foi contemporâneo de Daniel na cova dos leões.
Esse profeta viveu tempo dificílimo como Jó. Viveu uma época de muitas dificuldades, de injustiça social, de violência, de corrupção e muitas vezes não conseguiu entender corretamente o plano de Deus para seu povo. Sendo ele um profeta do exílio atuou de 612 a 586 a. C e só entendeu plenamente o projeto de Deus para ele e para seu povo após a completa revelação de Deus.

1º) “A Lição das perguntas do profeta Habacuque”
- “Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! e não salvarás?” - (Hc 1:2)
- Quantos crentes fazem essa pergunta?
- Habacuque perguntava “Por que razão me mostras a iniqüidade, e me fazes ver a opressão? Por que a destruição e a violência estão diante de mim? Por que há também quem suscite a contenda e o litígio?” Hc. 1:3-4
- Por que a esta causa a lei se afrouxa?
- Por que a justiça nunca se manifesta?
- Por que o ímpio cerca o justo?
- Por que a justiça se manifesta distorcida?
- Quantos cristãos estão fazendo estas mesmas perguntas, ou melhor, estão murmurando assim.
- Por que o Senhor olha para os que procedem aleivosamente, e te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele? Hc. 1:13 (“Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal, e a opressão não podes contemplar. Por que olhas para os que procedem aleivosamente, e te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele?”)
- Por que os homens estão como os peixes do mar como os répteis, que não têm quem os governe? Hc. 1:14 (“E por que farias os homens como os peixes do mar, como os répteis, que não têm quem os governe?”)
- Quantos cristãos estão perguntando ou dizendo como Habacuque:
- Por que Deus não age?
- Por que Deus não faz justiça?
- Por que Deus se cala?
- Por que o ímpio sai sempre melhor que o justo?
2º) “A Lição da resposta de Deus ao profeta Habacuque”
a) Habacuque teve uma experiência pessoal com Deus, Habacuque teve uma resposta de Deus. Hc. 2:2 (“Então o Senhor me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo.”)
- Nós os cristãos precisamos buscar experiência pessoal com Deus ao invés de ficarmos perguntando ou comentando assuntos que não são de nossa responsabilidade.
b) Há muitas perguntas na vida dos cristãos que não devem ser feitas.
Exemplos:
- Por que Deus tirou Pedro da prisão e deixou Tiago morrer?
- Por que Deus permite acontecer certas coisas ruins e estranhas com os cristãos?
c) A resposta certa para nossas indagações é a resposta de Deus a Habacuque. Hc. 2:3-4 (“Porque a visão é ainda para o tempo determinado, mas se apressa para o fim, e não enganará; se tardar, espera-o, porque certamente virá, não tardará. - Eis que a sua alma está orgulhosa, não é reta nele; mas o justo pela sua fé viverá.”)

PRIMEIRO – Deus tem seu “tempo determinado” para realizar todo propósito e projeto. (Deus usará de seu modo e tempo para fazer tudo).
SEGUNDO – Devemos deixar tudo aos cuidados de Deus e não ficar perguntando. (Aprenda a esperar).
TERCEIRO – O justo viverá pela sua fé.
- “Nós temos que aprender a viver pela fé”. Rm. 1:17 (“Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé.”)
- “Nós temos que andar por fé não por vista”. IICo. 5:17 (“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.”)
- “Nos não podemos recuar”. Hb. 10:35 (“Não rejeiteis, pois, a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão.”)
3º) “A Lição da Oração do Profeta Habacuque”
a) O profeta antes de orar corretamente ele precisou entender perfeitamente o plano de Deus. Hc. 3:2a (“Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi.”)
- Antes ele só murmurava, agora temia e orava.
- Antes ele só perguntava, agora só buscava a Deus.
- Antes ele só tinha insatisfações, agora só esperança e alegria no Senhor.
b) O profeta antes de orar corretamente precisou ter uma visão correta de Deus, de seu plano e obra.
- Antes ele só via o presente, agora via o futuro.
- Antes ele só via o que o homem fazia, agora ele via o que Deus estava fazendo.
- Antes ele só via naturalmente as coisas, agora ele estava vendo espiritualmente tudo.
c) A oração correta de Habacuque. Hc. 3:2 (“Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia.”)
- Habacuque pede avivamento continuo para obra de Deus.
- Habacuque pede para Deus fazer sua obra conhecida dos demais no decurso dos anos.
- Habacuque pede misericórdia, E a graça de Deus para seu povo.
4º) “A Lição da declaração de Fé do Profeta Habacuque” Hc. 3:16-18 (“Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, e estremeci dentro de mim; no dia da angústia descansarei, quando subir contra o povo que invadirá com suas tropas. Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação.”)
PRIMEIRO: precisamos entender que Habacuque só teve esta fé depois que conheceu verdadeiramente o Senhor. Hb. 3:16 (“Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, e estremeci dentro de mim; no dia da angústia descansarei, quando subir contra o povo que invadirá com suas tropas.”)
- Com isso veio o temor de Deus.
- Com isso veio a esperança em Deus.
- Com isso veio a confiança em Deus.
- Com isso veio a verdadeira fé em Deus.

SEGUNDO: precisamos entender que Habacuque só teve condições de fazer esta declaração após ver o futuro, ver o amanhã, ver a glória de Deus. Hc. 3:17-18 (“Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação.”)
- A sua alegria e fé estavam em Deus, não nas circunstâncias da vida.
- A sua alegria estava naquilo que esperava de Deus, e não na situação vivida.
- A sua alegria estava na glória que esperava em Deus.

TERCEIRO: Precisamos entender que Habacuque passou a crer e confiar que Deus lhe faria sempre vencedor. Hc. 3:19 (“O Senhor Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de corda).”)
- Habacuque declarou: “O Senhor é minha força”
- Habacuque declarou: “O Senhor fará os meus pés como os das cervas”
- Nós precisamos crer, confiar, declarar que somos mais do que vencedores. Rm. 8:37 (“Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.”)
Conclusão
Quero concluir este estudo te conclamando a partir desse momento, a não ficar de forma inadequada questionando a Deus pela sua vida, mas que você possa como este profeta entender o plano de Deus e declarar sua fé e confiança absoluta em Deus.


Gileade, uma região pedregosa, de território montanhoso, ao oriente do Jordão. Um terreno acidentado, rico em florestas, pastagens e goma aromática. A capital meridional de Gileade, ainda hoje existe com o nome de Mukmah. Ao norte, havia o lugar Jabes Gileade que hoje se chama Wadi Yabir. Atualmente, Gileade, compreende a parte Noroeste do Reino da Jordânia. A cidade, era ocupada pelas tribos de Gade, Rúben e meia tribo de Manassés (Dt 34.1 - Js 22.9 - Jz 20.1). A palavra Gileade, no hebraico ( Gil'ad), significa região montanhosa.


"Então subiu Moisés das campinas de Moabe ao monte Nebo, ao cume de Pisga, que está em frente a Jericó e o Senhor mostrou-lhe toda a terra desde Gileade até Dã:" Dt 34:1

O Bálsamo: As caravanas, concorriam a Gileade. Ricos comerciantes e enviados de reis e rainhas. Pessoas comuns, em busca do milagroso bálsamo, de poderes medicinais. A mercadoria, não era barata, com sacrifício, podiam adquiri-la. As mulheres, principalmente do Egito, cobiçavam o precioso liquído que perfumava a pele e os cabelos. O bálsamo, de Gileade, era especiaria de luxo, presente valioso.


"Depois, assentaram-se a comer pão; levantaram os seus olhos, e olharam, e eis que vinha uma companhia de ismaelitas vinha de Gileade; e seus camelos traziam especiarias e bálsamo e mirra, e iam levá-lo ao Egito" Gn 37:25.

Planta cistus creticus: Este, é o nome cientifico, da planta que é associada ao bálsamo de Gileade. Ela é comum na região oriente do Jordão. As folhagens, são muito perfumadas e algumas espécies, exalam goma ou resina. Esta planta, é idêntica ao laden árabe. Daí, os nomes, em inglês e em latim Ladanum. Um oléo essencial, da cor de ouro, com cheiro penetrante de âmbar cinzento. Muito utilizado em incensos e embalsamentos desde a antiguidade. Atualmente, é valioso ingrediente de perfumaria, usado em incensos, principalmente nas igrejas orientais.
A Apostasia em Israel e o Bálsamo de Gileade


" Porventura não há bálsamo em Gileade? Ou não há lá médico? Por que, pois, não se realizou a cura da filha do meu povo?" Jr 8:22

A região de Gileade, enriquecia. Dinheiro e caras mercadorias circulando. Um rico comércio. O povo, contudo, empobrecia espiritualmente. Utilizavam o bálsamo de Gilede para fabricar incenso, ofertavam-no em rituais pagãos. A nação, não buscava Deus. Preferia dar ouvidos aos falsos profetas que anunciavam paz, quando o tempo era de guerra. Se prostavam diante dos deuses esculpidos que emudecidos, consentiam com o pecado.

Israel, rejeitava a correção. Não buscava cura, porque não se reconhecia doente. Deus, estava perto da nação. Ela, distante de Deus:

" Eis a voz do clamor da filha do meu povo de terra mui remota; não está O senhor em Sião? Não está nela o seu Rei? Por que me provocam a ira com suas imagens de escultura, com vaidades estranhas? Jr 8:19.

Jeremias, usa então, uma metáfora, apontando para Gileade, seu bálsamo, seus médicos. Israel, precisava ir a Gileade. Ela iria?

O bálsamo, é a alma da planta. É vida. A planta sofre para minar o precioso líquido. Algumas vezes, é raspada, quebrada e até morta. Ela se doa, para que outros tenham vida. Foi assim com Cristo Jesus. Em muitos estudos, Ele é considerado O Bálsamo de Gileade. Entregou sua vida, derramou seu sangue, em favor de muitos. Através d'Ele, temos a cura, do corpo e do espírito. Is 53:4,5.

Havia cura para Israel. Mesmo tendo sido tão rebelde. Sempre haverá cura para os que se voltam a Gileade. A salvação, estava bem ali. Na própria nação. Os Egípcios (que ironia), recorriam a Gileade. Chegavam a pagar o dobro do preço pela mercadoria. Israel, contudo, mesmo doente, desperdiçava o produto em vãs oferendas. A nação relutou em buscar a verdadeira cura. Até que chegou a fome, a peste, a guerra, morte e cativeiro. Para muitos, já não haveria cura. Escolheram assim. Não perceberam a riqueza de Gileade.

A Bíblia nos diz que em Cristo Jesus, "estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da riqueza" (Colossenses 2:3). Se estão escondidos, temos que procurá-los. Encontrá-los. Assim, seremos participantes dessa herança. Gileade, ficava em um terreno montanhoso, pedregoso, exigia esforço. Também sacrifício. Apenas com muito trabalho se conseguia pagar o valor cobrado pelo precioso liquido. Jesus, o Bálsamo de Gileade, já pagou o preço por nós. Temos apenas que reconhecê-Lo, segui-Lo. Então, seremos salvos.

Por que não ser Gileade? Por que não se doar para que outros tenham vida? As montanhas, de Gileade, abrigaram muitos exércitos Israelenses. Ali, se refugiaram Davi, Saul e o exército de Gideão. Apenas os valentes:

"Quem for medroso e tímido, volte e retire-se apressadamente das montanhas de Gileade. Então, voltaram do povo vinte e dois mil, e dez mil ficaram" Jz 7:3.

Gileade, é lugar de valentes. De pessoas dispostas a vencerem. Pessoas que não se conformam com o mal. Que querem a cura da alma, do espírito. Por que não ser Gileade? A mulher, que ungiu Jesus em Betânia, foi Gileade. Ela derramou unguento, de grande valor, sobre o Mestre. Estava profetizando Sua morte, mas também sua ressureição. Era uma preparação para o túmulo, que ficaria vazio. Judas reclamou:

" Quem ela pensa que é para agir assim? Deveria vender esse bálsamo e distribuir o dinheiro com os pobres"(Mateus 26:9).

Mas Jesus, a elogiou. Ele se agrada dos que querem ser Gileade.


"Sobe a Gileade, e toma bálsamo, ó filha do Egito:debalde multiplicas remédios, pois, já não há cura para ti" Jr 46:11.

Os muitos remédios, que os Israelitas usavam, não foram capazes de promover cura. Porque não estavam buscando no lugar correto. Que a indagação do profeta Jeremias, soe para nós, como uma cobrança: "Por acaso, não há bálsamo em Gileade? Ou não há lá médicos?". Corramos para esse bálsamo. Sejamos também, como aquela mulher, elogiada por Jesus. Tenhamos sempre bálsamo conosco para ungir vidas a caminho da eternidade.

Pr. Eduardo Laurindo